Fechar
  • Unidade Itaim
    (11) 3040-1100
  • Unidade Morumbi
    (11)3093-1100
  • Unidade Anália Franco
    (11) 3386-1100
  • Unidade Jabaquara
    (11) 5018-4000
  • Unidade São Caetano
    (11) 2777-1100

Notícias

Fórmula 1

03/11/2014

A Rede D´Or São Luiz é o hospital oficial do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1 desde 2001. São 14 anos de atendimento médico com padrões internacionais, equipes médicas capacitadas e bem lideradas, além de ser reconhecido pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) como um dos melhores no circuito mundial.


Para garantir o melhor atendimento médico no Grande Prêmio, a Rede D´Or São Luiz monta um centro médico dentro do Autódromo de Interlagos com leitos de pronto-atendimento, emergência e UTI, sala de raio-x e ultrassom, farmácia, consultório oftalmológico e 11 ambulâncias. Esta estrutura permite o atendimento a múltiplas vítimas, além de prestar todo o suporte médico aos pilotos e suas equipes. 


A equipe da Rede D´Or São Luiz no GP é formada por 170 profissionais, desde médicos de diferentes especialidades, enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêutico e até uma equipe de laboratório para realização de exames. Entre as especialidades médicas presentes destacam-se ortopedista, neurocirurgião, cardiologista, cirurgião plástico especializado em queimados, anestesista, cirurgião de trauma, entre outros. São liderados pelos médicos Dino Altmann, diretor geral e que atua no campeonato há 24 anos, Pedro Rozolen, diretor-adjunto, e Dorival de Carlucci, diretor do Centro Médico. 


Além da infraestrutura interna do São Luiz em Interlagos, três unidades da rede ficam de retaguarda: Morumbi, Itaim e Anália Franco. Nos três dias do campeonato, 22 médicos de diferentes especialidades permanecem de prontidão em cada um dos hospitais. Caso haja necessidade de transportar uma eventual vítima para umas dessas unidades, a rede conta ainda com dois helicópteros.


A relação entre a Rede D’Or São Luiz e a Fórmula 1 não se limita às pistas. Além de levar sua expertise para o campeonato, toda experiência adquirida na Fórmula 1 é aproveitada dentro de seus hospitais, melhorando constantemente seus serviços e a qualidade assistencial de atendimento. Um exemplo dessa troca foi à implantação do Smart Track em todos os prontos-socorros da rede. O sistema agiliza o primeiro atendimento com meta de até 20 minutos a partir da chegada do paciente. Além disso, no Smart Track o paciente passa pela avaliação de profissionais diferentes da admissão até a reavaliação, como acontece em um atendimento médico em Interlagos que se inicia na pista, passa pelo centro médico até chegar a uma das unidades de retaguarda, quando necessário, sempre sendo atendido por equipes diferentes e integradas.


Segundo Dr. Dino Altmann, as competências desenvolvidas no pronto-atendimento de um hospital e resgate médico na Fórmula 1 são similares e, por isso, se complementam. “Trabalhei por muito tempo em prontos-socorros. Acredito que esta é muito importante para lidar com emergências em um evento como a F1”, diz.


Veja abaixo o anúncio publicitário de 2014.


Facebook Twitter DZone It! Digg It! StumbleUpon Technorati Del.icio.us NewsVine Reddit Blinklist Add diigo bookmark

Voltar Print

Páginas relacionadas