Fechar
  • Unidade Itaim
    (11) 3040-1100
  • Unidade Morumbi
    (11)3093-1100
  • Unidade Anália Franco
    (11) 3386-1100
  • Unidade Jabaquara
    (11) 5018-4000

unidade_analia_header

  • Unidade Itaim
  • Unidade Morumbi
  • Unidade Anália Franco
  • Unidade Jabaquara

Unidade Anália Franco


O Hospital São Luiz abriu sua terceira unidade, em 3 de março de 2008, no bairro do Tatuapé. Com o nome de Anália Franco, é o maior hospital da rede em extensão (46 mil m² de área construída) e oferece serviços de Hospital Geral, Maternidade, Pronto-Socorro e Diagnósticos. É o primeiro hospital de alto padrão a se instalar na Zona Leste.


Ao todo, são 279 leitos, sendo 180 apartamentos, seis suítes na Maternidade e uma no Hospital, 36 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), 37 leitos de UTI Neonatal, oito leitos de UTI Infantil e seis leitos de Semi-Intensiva Neonatal. Os centros cirúrgico e obstétrico têm 27 salas, nove destinadas à Maternidade. Além de reunir o que há de mais avançado em tecnologia hospitalar, a unidade atua com equipes multidisciplinares e atende aos mais complexos procedimentos clínicos, cirúrgicos e de diagnose.


Homenagem a Anália Franco
(São Paulo, 29/03/1853 - 20/01/1919), educadora e escritora, filha de Teresa Emília de Jesus e Antônio Mariano Franco Júnior, casou-se com Francisco Antônio Bastos em 1906. Estudou inicialmente em Resende. Em 1861, transferiu-se com a família para São Paulo e foi matriculada na escola dirigida pela mãe. Aos quinze anos se formou professora. No ano de 1876, Anália e sua mãe deram aulas em Guaratinguetá e, posteriormente, em Jacareí. Em 1877, voltou à capital e se formou normalista, em 1878, pela Escola Normal. Depois disso, Anália dedicou a vida a fundar abrigos para órfãos, asilos, colônias regeneradoras, creches e escolas maternais, adotando métodos próprios de educação e ensino.


Em sua época, Anália colaborou ativamente para revistas feministas, como A Mensageira, A Família e O Eco das Damas. Em 1898, fundou sua própria revista, Álbum das Meninas, publicação literária dedicada às jovens brasileiras, onde escreveu a maior parte de seus contos e romances. Anália Franco morreu em 1919 de gripe espanhola.


Páginas relacionadas